Melhor Desempenho em um Trabalho de Interpretação: Vencedora do Prêmio ITI de 2017:

Em 2017, tive a honra de receber o primeiro prêmio de Melhor Performance em uma Atribuição de Interpretação do Instituto de Tradução e Interpretação (ITI). A premiação foi concedida durante a conferência internacional do instituto, durante um jantar de gala em Cardiff, País de Gales, no dia 19 de maio. O prêmio faz parte do programa expandido de premiações que o instituto lançou para reconhecer os melhores profissionais que atuam em tradução e interpretação, e para estabelecer uma referência em como deve ser a qualidade e o profissionalismo no setor.

A tarefa em questão era um grande projeto que consistia em uma série de eventos e entrevistas na mídia à Anistia Internacional para o lançamento de um relatório intitulado Você matou meu filho. O relatório centrou-se na preocupante questão dos homicídios cometidos pela Polícia Militar no Rio de Janeiro.

Como tradutora, intérprete e consultora intercultural de português brasileiro, trabalho com clientes de todo o mundo. Também tive o privilégio de trabalhar com diversos tópicos, que vão do médico ao artístico. Cada tarefa, independentemente da área, exige um alto nível de respeito pelo material. A responsabilidade é ainda maior quando se trata de assuntos delicados, como o desse relatório da Anistia Internacional.

Além de exigir uma abordagem cuidadosa e delicada, essa tarefa foi emocionalmente exigente. Exigia um alto nível de resiliência e incluía detalhes perturbadores sobre assassinatos e as experiências de mães cujos filhos foram mortos.

Cada tarefa de interpretação é única e requer um conjunto específico de técnicas de interpretação e preparação. Para completar a tarefa com sucesso, era necessário que eu dominasse uma terminologia complexa, incluindo linguagem coloquial, gírias e jargão técnico sobre armas, segurança pública e instituições relacionadas.

Como resultado do recebimento do prêmio, fui destaque em meu jornal local, o South London Press. Fui entrevistada não apenas sobre meu trabalho com idiomas, mas também sobre minhas opiniões sobre multiculturalismo e o impacto do BREXIT na indústria de serviços de idiomas. Em minha área de trabalho, minha missão é transmitir as mensagens de outras pessoas e esta entrevista me permitiu compartilhar minha própria voz e opiniões com minha comunidade.

Sou extremamente grata pelo reconhecimento concedido a mim por meus colegas do ITI e por ter tido a oportunidade de ajudar a Anistia Internacional em seu trabalho.